segunda-feira, 9 de junho de 2008

Marquisette da Ana Misturadas*

Uma receita tirada directamente do baú da minha família. Já foi publicada pela minha irmã, mas é tão boa que merecia vir no jornal. É cara e trabalhosa. Nada típico meu, portanto. Como garante a Ana (e eu assino embaixo), "vale cada cêntimo e todo o esforço que se gaste nela".

Torta:
6 gemas de ovos
6 colheres de sopa de açucar
1 colher de sopa de farinha

Mousse:
250 gr de bom chocolate preto em tablette
100 gr de açucar
175 gr de manteiga s/sal (derretida)
4 ovos
Torta:
Batem-se as gemas com o açucar, depois juntam-se as claras (em castelo firme) e no fim a farinha, envolvendo bem mas sem bater. Vai ao forno em tabuleiro untado. Desenforma-se, enrola-se ainda quente, com a ajuda de um pano húmido, e deixa-se arrefecer.

Mousse:
Derrete-se o chocolate (em banho-maria ou no microondas) e trabalha-se com a colher de pau até ficar um creme homogéneo. Deixa-se arrefecer um pouco, junta-se o açucar e depois a manteiga (que previamente se bateu muito bem, até ficar em creme), e finalmente as gemas e as claras em castelo. Depois bate-se muito bem tudo isto, com as varas ou batedeira eléctrica, e reserva-se.

Corta-se a torta (já fria) em fatias de aproximadamente 1 cm de espessura, e forra-se com elas uma taça redonda, não apertando muito as fatias. No meio deita-se o creme de chocolate e vai ao frigorífico a gelar (o ideal é fazer de véspera, mas pelo menos 4 a 5 horas de frio são necessárias). Desenforma-se sobre um prato redondo e corta-se em fatias a partir do centro.

* A saudosa Ana Misturadas era empregada das minhas tias-avós. Morreu quando eu era pequenina. Esta Marquisette, uns famosos pastéis de massa tenra que nunca mais ninguém conseguiu copiar e outras delícias, eram a sua marca registada.